A sombra do RH

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Como você vê os profissionais da área de recursos humanos?

Um dos conceitos do termo “sombra”, segundo o psiquiatra Carl Gustav Jung, refere-se “as características que uma pessoa não tem desejo de ser” e ao empregar o mesmo termo para uma organização, é possível perceber que o RH tem uma sombra inerente a ele e que mesmo não desejando ser visto de uma determinada forma, o é.

Por diversas vezes já ouvi pessoas conversando sobre o medo que sentem em relação aos profissionais de RH. Estes imaginam que estão sendo avaliados a todo momento, ou que, se o RH agenda uma reunião, é sinônimo de que haverá um desligamento ou uma advertência.

Essa imagem existe de fato, e pode-se dizer que este é um cuidado que precisa ser lidado diariamente por todos os profissionais que lidam com pessoas. Acredito que essa imagem que existe hoje, é decorrente de um papel que foi desempenhado durante anos, onde o papel da área de RH se limitava a demitir e admitir pessoas. E muitas vezes, sem ao menos se envolver com a situação, ou envolver o superior imediato do colaborador dispensado.

E como reverter essa imagem?

Primeiramente, é preciso ter empatia para se colocar no lugar do outro e estudar as possíveis consequências de cada ato realizado. Não é possível controlar a imaginação das pessoas dentro de uma organização, mas é possível minimizar as fantasias. Por exemplo, a cada mudança que ocorrer na empresa, o RH pode assumir a frente e comunicar de forma clara e criteriosa seus processos, seja de movimentação de pessoal, avaliações de colaboradores e equipe, gratificação salarial, entre outros. Informações claras e assertivas diminuem os riscos de existirem dúvidas, e consequentemente, de serem criadas fantasias.

Em segundo lugar é preciso gerar uma relação de confiança. Toda empresa tem suas fraquezas e suas fortalezas e para gerar uma relação de confiança, é preciso que o RH construa programas e alternativas reconhecendo suas limitações e inovando sempre que possível. Uma relação de confiança permite uma abertura.

Por último e, não menos importante, o alinhamento estratégico. Uma área de recursos humanos que está alinhada com as estratégias da empresa tem maior credibilidade, pois vai falar a mesma língua que as demais áreas da empresa gerando assim, um ambiente mais saudável para o crescimento da empresa e de seus colaboradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *